Planejando uma viagem de bike em grupo

Uma viagem inicia quando começamos a sonhar e pesquisar a respeito do tema da viagem, seja turismo, imersões ou no nosso caso a amada bike.

Até que vamos mais e mais longe e começamos a dar saltos mais altos e resolvemos mesmo viajar de bike. Falo que é uma experiência das melhores que tive então começamos pelo básico :

  • Distância e Percurso
  • Altimetria
  • Condições de Clima

As condições climáticas podem diferir muito de acordo com as épocas do ano e mesmo regiões que podem ter microclimas como por exemplo o Petar, que recebe muita umidade do mar e chove com frequência. Então é uma boa i´déia consultar alguma pessoa do local por conta desses tipos de variações.

Com estas informações pode começar a pensar em :

  • Onde começa o caminho e logística para chegar.
  • Esforço Físico (distância x altimetria x condição climática)
  • Tempo médio do pedal para prever possíveis paradas.

Estas são as informações básicas e técnicas da viagem. Mas existe outro fator importante que é o humano. Sim…Se desejar levar um grupo, como será que vão se comportar? As informações acima, juntamente com sua percepção física e emocional de cada um são cruciais para o bom desenvolvimento do pedal.

Van e Carreta do Sr Bizoca
Precisando levar seu grupo de pedal só falar com ele pelo 17 99707-9626

Levar grupos de pedal e uma grande responsabilidade e exige conhecimento do que vai se fazer, então é bom saber :

  • Planejamento do percurso
  • Ter voz ativa que passe credibilidade
  • Passar confiança aos participantes.
  • Saber lidar com conflitos e emoções.

Então vamos lá…Se você deseja organizar uma viagem e for a primeira vez pode ser uma boa fazer com um ou alguns amigos que vão entender que as coisas podem não sair como planejado ou achar um grupo que já fez a trilha que você planeja fazer. Trilhas de bike são coalhadas de surpresas e saber como lidar com elas é parte do amadurecimento como ciclista.

Pessoas são sempre um ponto de atenção e estamos lidando com o lazer ou momentos de descontração e não queremos que vire uma tragédia correto ?

Este que vos escreve já caiu em roubada de inicio de pedal como foi o caso de Salesópolis a Caraguá. São 75 km de pura subida e descida e fui fazer com uma Caloi SK aro 26 literalmente tirada do supermercado. Tive sorte de fazer com duas pessoas que foram bastante pacientes comigo. Digo que cheio com dores até onde não conhecia e derrotado fisicamente, mas foi uma boa experiência e compreendi que deveria me esforçar mais. Isso foi a um bom tempo e jamais imaginei que chegaria onde cheguei, com várias trilhas, viagens , uma loja e agora escrevendo para você. Isso graças a duas pessoas que foram pacientes comigo logo no começo da minha carreira na bike.

Sendo assim podemos estar carregando as convicções das pessoas frente ao esporte e o fator esforço físico pode ser muito menor frente ao emocional. Como se sai do passeio ou trilha é que importa. As emoções são fator determinante que farão a pessoa continuar com a atividade, querendo mais e mais progredir e claro participar do grupo.

“Pedalar em grupo é fundamentalmente companheirismo”

Todos pedalamos de diferentes maneiras, equipamentos ou esforços, por isso se você ver uma pessoa desanimada e ficando para trás :

  • Não a desestimule. Ande do lado e converse sobre assuntos outros que não seja exatamente o atraso que pode estar causando.
  • Todos começamos um dia e numa hora de desconforto ou fraqueza todos precisam ser amparados. Um grupo sólido ajuda em muito nesta questão.
  • Não a deixe para trás. Ande perto mesmo que não for para falar nada. Isto já ajuda bastante.

Idéias de como fazer podem ser compartilhadas com o grupo como usar um carro de apoio ou eleger os pontos de parada.

Outro pensamento que me veio é : O que significa pedalar em grupo ou sozinho ?

Já fiz das duas maneiras inclusive boa parte do Caminho da Fé e viagem para fora do país.

Florada de IPE saindo de Pindorama em direção a Fazenda Experimental

Relato aqui que viajar sozinho cria satisfação pessoal e você precisa vivenciar todos os dias suas próprias fraquezas. Você tem a responsabilidade de cuidar muito de você mesmo e o sentido de alerta fica muito forte.

Outra coisa é que você também automaticamente se abre mais a outras pessoas porque chega um momento que estar em sozinho é algo esmagador.

Pedalar em grupo como dito exige responsabilidade e parte disto não é só responsabilidade do líder, mas do grupo criar a harmonia interna. Por isso é legal levar um grupo consistente que as pessoas se conheçam caso o pedal for mais difícil.

As vezes pode se passar por momentos de conflitos e stress, mas no final acredite. Você sairá com vários amigos que acho que é a beleza de se pedalar em grupo.

Deixe uma resposta

Powered by WordPress.com. por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: